JOANA MARTINS

Pediatra

1 (1).jpg
 
1%20(12)_edited.jpg

COMO EU COMECEI

Tudo começa com uma ambição. E eu, na verdade, queria mesmo ser útil. Ter aquela sensação de arregaçar as mangas e estar do lado da resolução dos problemas. Daí até ter ido para medicina e depois para pediatria foi uma questão mais ou menos aritmética.
Fiz o meu internato médico - o treino para ser pediatra, no Hospital Prof. Fernando Fonseca no período entre 2009 e 2014. Depois, rumei até ao Hospital Divino Espírito Santo em Ponta Delgada, numa aventura enorme que me trouxe tantas e tantas coisas boas. Por fim, de regresso a casa - Lisboa, comecei a minha jornada num hospital exclusivamente pediátrico, antigo, com muitos aspectos desafiantes. Foi no Hospital D. Estefânia que acabei por ficar, primeiro no Serviço de urgência, depois, na Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos. 
E agora? Bem, agora quero ter um espaço de abertura e diálogo com crianças e pais. Quero fazer o percurso inverso: do complexo e artificial mundo dos soros, medicamentos e ventiladores, para o mundo da criança , com direito a não usar bata, sentar-me a brincar no chão e ensinar aquilo que sei, como pediatra e como mãe. Sim, porque esta aventura não está completa sem eu explicar que sou mãe de dois, o Sebastião e o Baltazar. E quantas vezes colidi entre ser pediatra e ser mãe? na verdade, todos os dias. Numa dança meio esquizofrénica que é a vida de uma mãe trabalhadora...Por isso, estou aqui deste lado. 
Para tentar ajudar. Claro!

 
 

SONO EM TODAS AS IDADES

Necessidades de sono nos diferentes grupos etários

 

DESTAQUES

CUIDADOS EM FÉRIAS

Revista Prevenir

COMO ESCOLHER BRINQUEDOS

Revista Prevenir

COMO PREPARAR UMA SOPA

Revista Prevenir

BURNOUT PARENTAL

Revista Prevenir

VULVOVAGINITE

Revista Prevenir

BRONQUIOLITE AGUDA

Sapo Lifestyle

EXPECTATIVAS NA GRAVIDEZ

Sapo Lifestyle

 
  • Joana83jm .

A linguagem Pré-verbal

Com a colaboração da Ana Sofia Cunha, Terapeuta da Fala


A linguagem não é nada mais nada menos do que um sistema de símbolos que nos permite comunicar seja de forma verbal, não-verbal ou escrita. E, certamente quem já contactou com bebés, já se apercebeu da evolução desta mesma comunicação.

A aquisição da linguagem inicia-se ainda no útero. É tão espetacular quanto uma mamã falar ou cantar para o bebé que está na sua barriga e ele comunicar com o exterior através dos seus movimentos. Super interessante não é? É por isso tão importante que a mãe comunique com ele através da fala ou da melodia de uma música. Quando nascer, ele vai-se lembrar! E aqui, começa a aventura da comunicação!


E como é que o desenvolvimento da linguagem no bebé acontece?

O desenvolvimento da linguagem divide-se em duas fases: a pré – linguística, quando o bebé usa apenas os sons e a linguística, quando usa palavras para se expressar e comunicar com o meio.

Vamos focar-nos apenas na pré-linguística.


Dos 0 aos 12 meses, o bebé encontra-se no período pré-linguístico - período caracterizado por uma preparação neurofisiológica das estruturas que envolvem a linguagem e assim poderem adaptar-se às seguintes etapas do desenvolvimento – que é composto pelas seguintes fases:


Com o aparecimento das primeiras palavras é considerado o final do período pré-linguístico. A partir daqui, dá-se um aumento significativo do reportório fonológico da criança. Todos estes meses foram de treino e o bebé já aprendeu de que forma consegue comunicar e como produzir respostas adequadas ao meio envolvente.

29 visualizações
 

ENTRE EM CONTATO

Clínica Pediátrica Dra. Maria Conceição Pinto
Campo Pequeno 2
12º D
1000-078 Lisboa

Tel: 960376029 / 912333029

Obrigado pelo envio!

 

PEDIATRA JOANA MARTINS

PARA SABER AS NOVIDADES, ASSINE A NEWSLETTER!

©2020 por Pediatra Joana Martins. Orgulhosamente criado com Wix.com