JOANA MARTINS

Pediatra

1 (1).jpg
 
1%20(12)_edited.jpg

COMO EU COMECEI

Tudo começa com uma ambição. E eu, na verdade, queria mesmo ser útil. Ter aquela sensação de arregaçar as mangas e estar do lado da resolução dos problemas. Daí até ter ido para medicina e depois para pediatria foi uma questão mais ou menos aritmética.
Fiz o meu internato médico - o treino para ser pediatra, no Hospital Prof. Fernando Fonseca no período entre 2009 e 2014. Depois, rumei até ao Hospital Divino Espírito Santo em Ponta Delgada, numa aventura enorme que me trouxe tantas e tantas coisas boas. Por fim, de regresso a casa - Lisboa, comecei a minha jornada num hospital exclusivamente pediátrico, antigo, com muitos aspectos desafiantes. Foi no Hospital D. Estefânia que acabei por ficar, primeiro no Serviço de urgência, depois, na Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos. 
E agora? Bem, agora quero ter um espaço de abertura e diálogo com crianças e pais. Quero fazer o percurso inverso: do complexo e artificial mundo dos soros, medicamentos e ventiladores, para o mundo da criança , com direito a não usar bata, sentar-me a brincar no chão e ensinar aquilo que sei, como pediatra e como mãe. Sim, porque esta aventura não está completa sem eu explicar que sou mãe de dois, o Sebastião e o Baltazar. E quantas vezes colidi entre ser pediatra e ser mãe? na verdade, todos os dias. Numa dança meio esquizofrénica que é a vida de uma mãe trabalhadora...Por isso, estou aqui deste lado. 
Para tentar ajudar. Claro!

 
 

SONO EM TODAS AS IDADES

Necessidades de sono nos diferentes grupos etários

 

DESTAQUES

CUIDADOS EM FÉRIAS

Revista Prevenir

COMO ESCOLHER BRINQUEDOS

Revista Prevenir

COMO PREPARAR UMA SOPA

Revista Prevenir

BURNOUT PARENTAL

Revista Prevenir

VULVOVAGINITE

Revista Prevenir

BRONQUIOLITE AGUDA

Sapo Lifestyle

EXPECTATIVAS NA GRAVIDEZ

Sapo Lifestyle

 
  • Joana83jm .

O meu filho fala à “sopinha de massa”

Colaboração com Ana Sofia Cunha - Terapeuta da Fala




De certo que já todos ouviram esta expressão “sopinha de massa”. Mas, afinal o que é que isto quer dizer?


O termo técnico para esta alteração da articulação verbal não é nada mais nada menos do que sigmatismo ou seja, uma distorção de alguns sons, nomeadamente os fonemas fricativos /s/, /z/, /ch/ e /j/ por alterações posturais da língua.


Estas podem derivar da ausência de dentes (muito comum na mudança da dentição decídua para a dentição definitiva), má-oclusão dentária, hábitos orais como uso prolongado na chucha ou sucção digital ou ainda por alterações anatómicas de etiologia craniofacial que terão de ser avaliadas mais especificamente.


O sigmatismo pode ser:

  • Interdental, quando a língua é posicionada entre os dentes incisivos centrais;

  • Lateral, quando o som “escapa” lateralmente pelos dentes;

  • Palatal, quando para produzir especialmente o fonema /s/ o terço posterior da língua toca no palato mole;

  • Anterior, quando a língua é colocada atrás dos incisivos frontais e é produzido um som mais “assobiado”.

Esta perturbação fonética é muito comum em crianças a partir dos 4 anos e é facilmente identificada pelos pais, educadores, médicos…encaminhando-as para Terapia da Fala.

A detecção e intervenção precoce facilita todo o processo de tratamento!


Na consulta será realizada uma primeira avaliação e inicia-se o processo terapêutico ao nível da articulação e da adequação de posturas orofaciais através de exercícios miofuncionais específicos para cada caso.


É bastante comum o trabalho conjunto entre o médico dentista, otorrinolaringologista e terapeuta da fala para obtenção de melhores resultados e acompanhamento mais diferenciado.




142 visualizações
 

ENTRE EM CONTATO

Clínica Pediátrica Dra. Maria Conceição Pinto
Campo Pequeno 2
12º D
1000-078 Lisboa

Tel: 960376029 / 912333029

Obrigado pelo envio!

 

PEDIATRA JOANA MARTINS

PARA SABER AS NOVIDADES, ASSINE A NEWSLETTER!

©2020 por Pediatra Joana Martins. Orgulhosamente criado com Wix.com